Fogos de artifícios podem ser traumáticos para os animais de estimação

73054_570813546277386_380196461_nCOMEMORAÇÕES COM FOGOS DE ARTIFÍCIOS SÃO TRAUMÁTICAS PARA OS ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO

No final de ano a explosão de fogos de artifícios é intensa e quem mais sofre com isso são os animais. O desespero dos animais não é em vão, pois a audição deles, principalmente dos cães, é muito mais aguçada que a dos humanos. De acordo com Karine Lodi, médica veterinária do Hospital Veterinário Batel, de Curitiba, o barulho causado pelos fogos provoca diversas reacções nos animais como falta de ar, taquicardia, náuseas, perda de controlo e sensação de atordoamento. “Animais com doenças crónicas podem ter reacções mais intensas como paradas cardiorrespiratórias e convulsões”, alerta.

Para evitar que o animal sofra com as festividades é importante mantê-lo calmo e em segurança. “É fundamental que o animal fique em um local confortável, sem muito barulho e, de preferência, com iluminação suave. Assim ele se sentirá mais seguro”, explica a veterinária.

Além disso, também é comum que nesse período muitos animais fujam assustados pelo barulho. “Para evitar que o animal tente fugir, o local deve ser fechado e seguro para que ele não se machuque. Também são comuns casos de enforcamentos, pois o animal tenta a todo custo sair daquela situação, por isso não é aconselhável mantê-lo preso a uma corrente. O ideal é deixar que ele procure dentro de casa um local que se sinta mais a vontade”, orienta Karine.

Segundo a médica, o ideal é tentar abafar o barulho e não deixar o animal sozinho. “O ambiente bem isolado vai funcionar como uma toca. Nesses casos, também é comum que o animal tente procurar o dono quando está sozinho e, se ele tiver acesso à rua, pode causar algum acidente mais grave”, diz.

Outra dica da veterinária é evitar contacto do animal com pessoas desconhecidas, pois ele pode ter alguma reacção agressiva. “É um instinto, pois ele já está se sentido perturbado por todo o barulho, se alguém desconhecido chega muito perto, o animal pode achar que está sendo ameaçado e atacar. Da mesma forma, não é aconselhável deixar muitos animais juntos, porque eles podem brigar entre eles”, recomenda a veterinária.

Conexão Pet também recomenda que especialmente em situações com explosões intensas de fogos-de-artifício, os animais sejam mantidos com suas placas de identificação. Em caso de fuga, é muito mais fácil que o animal retorne seguro ao seu lar se tiver os dados de contacto de seus tutores.

 

Fonte: Conexão Pet

 

Perdigueira para adopção

para adopção

aDOPTADAAdoptada em Maio/2013

A Carlota é uma perdigueira que foi deixada na rua por alguém sem coração.

Teve bebés na rua e viu as suas próprias crias serem pontapeadas até morrerem.

Foi recolhida e apesar de um pouco medrosa é um doce de cadela.

É de porte médio, super meiga e linda!

Está desparasitada, chipada, vacinada e em breve será esterilizada.

Contacto – 916811378 ou 927295099

Cachorros cruzados de labrador para adopção

cachorros TojeiraADOPTADOSNinhada recolhida da rua junto com a mãe.

É composta por 11 cachorros, 6 fêmeas e 5 machos cruzados de labrador.

Quando crescerem deverão ser de porte médio (tamanho de um labrador).

Têm actualmente 4 semanas e estão desparasitados.

Procuram bons donos.

Para adopção responsável.

Tel: 916811378 ou 927295099 Email: apacanimaiscadaval@gmail.com